domingo, 8 de setembro de 2013

Dia da Pátria


Por: Rodrigo Sensei, Conselheiro do Círculo Monárquico Brasileiro – CMB

07.set.2013 - Dilma desfila em carro aberto por apenas alguns metros para apenas 15.000 pessoas em Brasília, metade do público esperado para o tradicional evento da cidade.
Não se precisa ter uma percepção muito aguçada para perceber que a cada novo 7 de Setembro, as comemorações pelo Brasil se tornam mais infames e "sem sal". Resultado arrebatador de um país que não conhece mais sua História, que não respeita suas tradições e que não reconhece mais a própria identidade.

Não se tem Bandeira Nacional pela cidade, não se tem faixas verdes e amarelas pelas ruas e janelas das casas, nem o Hino da Independência é tocado em muitos lugares.  Os atos cívicos oficiais têm que dividir espaço com os protestos que ocorrem por todo o País. A questão é: há o que se comemorar atualmente? Provavelmente não, mas esquecem-se que o Brasil não é só essa república fracassada e mal fadada. Esquece-se (ou nunca se soube, em alguns casos) que o Brasil já foi um Império respeitado, que já tivemos governantes íntegros e que já fomos respeitados no mundo todo, inclusive pelas maiores potências.

Nossos heróis atuais são diferentes dos de outrora. Para estes, uma história deturpada e tendenciosa. Para aqueles, palmas e mais palmas. Música boa dá lugar aos sons sem arranjos e de uma letra que tem o poder de acordar a imbecilidade coletiva.

Nos Estados Unidos, o 4 de Julho reúne toda a emoção de uma Nação que se reconhece enquanto Pátria. Que ama sua História e seus fundadores. No Brasil, os símbolos fundadores são, às vezes, vilipendiados. Na Bélgica, esquecem-se os problemas da Nação por um dia e por um bom motivo: Dia da Bélgica! Acredita-se que a luta deve continuar... a luta por dias melhores e por melhores condições de vida, mas nunca esquecer que o dia da Nação é sacro.

07.set.2013 - População, revoltada com a ineficiência da república, engrossa cada vez mais as passeatas contra o governo. Segundo o IBOPE, instituições públicas nunca tiveram tão baixa aprovação dos brasileiros quanto nos últimos anos.
O Dia da Pátria deveria ser justamente uma lembrança de que somos UM! De que nossa Casa é a mesma e que, antes de tudo, somos brasileiros! Devemos SIM, respeitar nossos heróis Pais da Nação! Devemos SIM, respeitar nossos mais antigos símbolos nacionais! O Brasil não pode continuar a esquecer o que fomos! E se tivessem uma ideia do que fomos, hoje estaríamos mais perto de ter um futuro melhor para nossas crianças.

Que o sucesso do nosso período imperial possa despertar pelas ações dos monarquistas pelo Brasil! E isso está acontecendo! Hoje, no Dia da Pátria, 191 anos depois do Grito do Ipiranga, nasceu o CÍRCULO MONÁRQUICO BRASILEIRO, um grupo que agrupa e agrupará brasileiros que amam e respeitam sua História acima de tudo, e que se utilizará dessa História para apresentar aos outros brasileiros uma melhor opção para o País!

Faça parte deste grupo!!! Conheça nossa Causa! Participe do grupo Nacional e o do seu Estado.

Fonte: http://brasilmonarquico.blogspot.com.br/2013/09/dia-da-patria.html